Costas

Dor nas costas, uma condição muito comum

Musculatura das costas -

Costas fortes - para uma vida melhor

A dor nas costas é responsável pelo maior número de afastamentos do trabalho por motivo de doença e é a principal queixa de saúde na Alemanha. Esses dados foram comprovados pelo Relatório de Saúde de 2013 sobre membros do plano de saúde estatutário BKK (Fonte: www.bkk-nordwest.de). Os músculos nas costas trabalham sobre o princípio de interação entre os chamados "agonistas" e "antagonistas". O carregamento crônico incorreto ou a sobrecarga aguda resultam em uma situação onde alguns movimentos exigem demais dos "agonistas" ou "antagonistas". Isso resulta em tensão muscular e dor. Se os músculos forem levados ao limite, eles podem travar a respectiva articulação. Este fenômeno é popularmente chamado de "lombalgia".

A "dor nas costas" tem muitas causas: permanecer sentado por muito tempo no trabalho, forçar as costas de forma incorreta e, sobretudo, a falta de exercícios físicos. Quando o médico faz o diagnóstico, exercícios regulares e atividades esportivas muitas vezes são o primeiro passo para aliviar a dor nas costas. Um aparelho muscular cuidadosamente fortalecido suporta e alivia a coluna vertebral a longo prazo.

O corpo se torna mais ágil; os ligamentos e músculos ficam mais fortes e mais resistentes. Se a dor dificultar a prática da atividade física recomendada, alguns suportes lombares, como o Lumbamed ou o Lumbamed plus, com uma almofada de massagem integrada, podem ajudar. O suporte é facilmente colocado com uma só mão, com o auxílio de um colchete na frente. Ele exerce um efeito positivo nas costas: o suporte se molda aos contornos das costas, possui uma ação suave de massagem e estabiliza a região lombar. Isso ativa o metabolismo, reduzindo a tensão muscular e aliviando a dor. Os suportes para as costas estão disponíveis em lojas especializadas em suprimentos médicos. O médico pode prescrevê-los, se necessário.

Artrite: doença frequente das articulações

A membrana sinovial reveste a cápsula e lubrifica a cavidade articular, nutrindo a cartilagem. No caso de artrite reumatoide, a membrana sinovial, por exemplo, começa a proliferar com intensidade e dos vasos sanguíneos sai líquido. Após algum tempo, a excrescência afeta a cartilagem, os ossos e os ligamentos.

Rate this Content

 
 
 
 
 
 
 
Rate
 
 
 
 
 
 
1 Rates
20 %
1
5
1