Lipedema

Quando o esporte e a dieta não ajudam

Lipedema - Lipedema

Lipedema – disfunção hereditária crônica da distribuição de gordura nas coxas

O lipedema é uma disfunção hereditária crônica da distribuição de gordura nas coxas, nas pernas e nas ancas.

Sinais e sintomas

Outra diferença do linfedema:

No lipedema, uma dobra de pele pode ser puxada para cima do segundo e o terceiro dedos do pé ou da mão (o sinal de Stemmer é negativo). Isso não é possível no linfedema (o sinal de Stemmer é positivo). Outros sinais de lipedema são uma tendência para desenvolver varizes, hematomas, ou aumento de inchaço na panturrilha na segunda metade do dia.

Em comparação com o linfedema, o lipedema é sempre simétrico. Ele apresenta mudanças e deformações das pernas tipo "pilares". É comum a formação de "pochetes" ao redor dos quadris e do bumbum.

Se a doença se espalha ainda mais para baixo das pernas, estamos falando do "fenômeno da calça de cordão", porque as deformidades sempre terminam nos tornozelos, que são cobertos pelo tecido adiposo.

O lipedema é doloroso ao toque e à pressão. Em estágios avançados, até mesmo o uso de roupas apertadas é doloroso. Em comparação com o linfedema, o sinal de Stemmer é sempre negativo no lipedema.

Culotes

Os culotes são acúmulos de gordura no traseiro, nos quadris e no lado interno dos joelhos que ocorrem quase que exclusivamente em mulheres.

Acúmulos de gordura resistentes à dieta

Mulheres com tronco delgado são particularmente afetadas. Se as camadas de gordura forem imunes a todas as dietas e atividades esportivas, os culotes podem ser um sinal de lipedema, ou seja, um distúrbio congênito na distribuição de tecido adiposo.

Outro sinal de lipedema é a susceptibilidade a veias de aranha, hematomas e dor ao toque e à pressão. Em comparação com o linfedema, ambas as pernas - e às vezes até mesmo os braços - são afetados.

Sinais para detecção de lipedema, em resumo:

  • Sinal de Stemmer negativo
  • Inchaços simétricos
  • Dor ao toque a à pressão
  • Dor descrita como "deflagrante"
  • Frequentemente "ninhos de telangiectasias" na face lateral da coxa
  • Tendência para hematomas
  • Predisposição familiar Pele suave, com nódulos e covas típicas
  • Em alguns casos, também afecta os braços

Fatores de risco e causas

Praticamente só as mulheres são afetadas por lipedemas. Sendo assim, os especialistas partem do princípio de que as causas principais da doença são hormonais. Como regra geral, a doença se manifesta no final da puberdade, durante uma gravidez ou ao longo da menopausa. Além disso, a susceptibilidade ao lipedema parece ser genética.

Prevenção

A prática de esportes e uma dieta saudável ajudam bastante durante as primeiras fases do lipedema. Os pacientes devem praticar esportes cerca de três vezes por semana durante pelo menos 45 minutos em cada sessão (o corpo só começa a queimar gordura após 30 minutos). É essencial usar roupas de compressão durante as atividades esportivas. Elas ajudam a prevenir o inchaço, pois a melhor circulação pressiona mais água para dentro dos tecidos.

Há uma grande variedade de métodos de tratamento para o lipedema existente.

Lipedema - afeta principalmente as mulheres

Praticamente só as mulheres são afetadas por lipedemas. Assim sendo, os especialistas partem do princípio que as causas principais são hormonais. A doença manifesta-se, regra geral, no final da puberdade ou durante uma gravidez. Nos poucos homens em que se diagnosticam lipedemas, frequentemente a sua origem é uma lesão hepática.

Dicas para o dia-a-dia

Lipedemas são doenças crônicas. Além do tratamento medicinal, também o seu comportamento pessoal determina como poderá lidar com um edema.

  • Cuidados com a pele: A limpeza é particularmente importante para pacientes com edemas. Limpe a pele e aplique sempre um creme com pH neutro. Não devem ser usados desodorizantes na zona do edema.
  • Vestuário confortável: Use roupas não muito apertadas e calçados confortáveis e sem saltos. Não use cintos nem sutiã apertado.
  • Alimentação equilibrada: Lipedemas não são acumulações de gorduras causadas por excesso de peso. Por isso, também não se combatem com curas de emagrecimento. Porém, uma redução de peso associada ao esporte (usando meias de compressão) tem um efeito positivo. Devem, de todo, evitar-se aumentos de peso. Se tiver excesso de peso, deverá tentar, de qualquer das formas, atingir um índice de massa corporal (IMC) entre 19 e 25.
  • Medicamentos: Infelizmente, é impossível combater lipedemas através de medicamentos e de pomadas.
  • Esporte: O esporte é recomendável, mas apenas se usar meias de compressão. Sem compressão, o perímetro das pernas ainda aumentaria mais devido ao exercício. Sobretudo, são indicadas as seguintes modalidades: walking, passear, caminhar, aeróbica. Aquajogging e natação podem ser praticadas sem compressão, visto que a pressão da água já atua sobre as pernas.

De que forma o lipedema é tratado?

As roupas de compressão reduzem o lipedema, ou pelo menos o mantêm estável. Na fase 1, muitas vezes é possível usar meias de compressão com malha circular e sem costura da CCL 2 ou CCL 3. Porém, os especialistas recomendam o uso de meias de compressão de malha plana na maioria dos casos.

As meias devem ser preferencialmente usadas todos os dias, ou pelo menos três dias por semana (inclusive durante atividades esportivas). O médico ou a equipe especializada do revendedor de aparelhos cirúrgicos terá todo o prazer em aconselhá-la. Os pacientes no estágio 2 usam roupas de compressão com malha plana (costurada).

Na fase 3, a fisioterapia de descongestionamento complexo é aplicada de forma similar ao linfedema. Ela começa na fase 1 com drenagem linfática manual, seguida pela aplicação de um curativo de compressão. Por sua vez, isso é seguido pela fase de manutenção e, portanto, pelo uso de roupas de compressão. Aqui os modelos de malha plana são usados novamente. Eles oferecem uma ótima estabilidade de pressão porque o material é menos elástico.

Outra forma de tratamento: lipoaspiração

Outra forma de tratamento é a lipoaspiração. Microfissuras podem se formar na pele após este procedimento. No entanto, isso é amplamente prevenido com o uso de roupas especiais de compressão. Pergunte ao médico se a lipoaspiração é aconselhável para o seu caso antes de seguir em frente.

Resumo: se suas as pernas, quadris ou traseiro estiverem aumentando de volume, não pense apenas em fazer dieta. Pergunte ao seu clínico geral (ou a um angiologista) se você pode estar sofrendo de lipedema. Se você estiver sofrendo de lipedema, siga as recomendações de tratamento e pratique atividades físicas - mas sempre com a compressão. Certifique-se de que mantém uma dieta saudável e equilibrada. Isso manterá você em boa forma - mesmo com lipedema.

Produtos da medi

Diagnóstico e tratamento

Como o sangue retorna ao coração

Tratamento modificador da doença para doenças venosas

Tratamento compressivo

Dica sobre o produto

Meias de compressão

O vestuário de compressão ideal

Meias de compressão

O corpo

Como o sangue retorna ao coração

Como o sangue retorna ao coração

Sistema venoso

Rate this Content

 
 
 
 
 
 
 
Rate
 
 
 
 
 
 
1 Rates
20 %
1
5
1