Método CHIVA

Como alternativa à remoção cirúrgica de varizes, o médico francês Claude Franceschi desenvolveu, na década de 80, o método CHIVA.

É uma terapia que preserva as veias e restaura a hemodinâmica de veias insuficientes em ambulatório

CHIVA é a abreviação do nome francês do método (Cure Conservatrice et Hemodynamique de l'Insufficience Veineuse en Ambulatoire), que é traduzido como: Terapia que preserva as veias e restaura a hemodinâmica de veias insuficientes em ambulatório. O método CHIVA se vale do fato de que o sistema venoso superficial consiste em duas veias coletoras (veias safenas) e diversas ramificações laterais e veias comunicantes. Quando as varizes se formam no sistema venoso, o sangue flui na direção errada em alguns locais. As regiões afetadas são amarradas (ligadas) de acordo com um plano predeterminado para restaurar e corrigir o fluxo sanguíneo através das veias remanescentes.

Como é o tratamento de varizes com o método CHIVA

Em via de regra, o método CHIVA para tratamento de varizes é aplicado em ambulatório e com anestesia local. Primeiro, o médico examina o sistema venoso afetado pelas varizes por ultrassom. Então, ele decide onde as veias devem ser amarradas e marca tais pontos na perna. Nesses pontos, são feitas pequenas incisões na pele, através das quais as varizes são, então, puxadas, amarradas com uma sutura e cortadas. Como a maior parte das incisões é bem pequena, elas não precisam de pontos e são fechadas com um curativo do tipo borboleta. Além de partes da veia coletora, algumas ramificações laterais precisam ser amarradas para impedir o retorno do sangue para o sistema venoso. Como o sistema venoso não está mais sobrecarregado com o fluxo sanguíneo na direção errada, as varizes desaparecem após um tempo.

Após o tratamento de varizes com o método CHIVA

Após o procedimento, os pacientes devem usar meias de compressão por seis semanas. Um exame de acompanhamento é necessário após seis a oito semanas. Nesta consulta, outros ramos laterais do sistema venoso podem ser submetidos a escleroterapia em um procedimento complementar. O método CHIVA é tido como seguro e bem-sucedido, desde que seja realizado por um médico experiente e qualificado.

Contudo, como ocorre com todos os procedimentos invasivos, pode haver efeitos indesejáveis. Em geral, tais efeitos são inofensivos. Eles incluem:

  • reação alérgica ao anestésico local
  • hematomas
  • distúrbios sensoriais

A insuficiência venosa não pode ser tratada por cirurgia de varizes. Portanto, os pacientes devem continuar a usar suas peças de vestuário de compressão todos os dias após a cirurgia venosa bem-sucedida, para impedir o surgimento de novas varizes e desfrutar dos resultados da cirurgia em anos vindouros.

Rate this Content

 
 
 
 
 
 
 
Rate
 
 
 
 
 
 
6 Rates
77 %
1
5
3.85